21 de maio de 2008

ACRÓSTICO em diálogo com o CORAÇÃO


Mas porque é que escolhes tão mal as pessoas para eu amar?
Amas quem eu mando amares e acabou-se!
Respeitinho, sim?! Fazes-me amar pessoas erradas, que não prestam!
Incrível! Uma “pessoa” faz-te amar e tu és assim!
Sinceramente, amar pessoas assim não vale a pena!
Azar o teu, tens de amar quem eu, o coração, te mandar.

Blá,blá,blá! És mesmo “totó”!
Ah, és assim ?! Nunca mais te faço amar!
Realmente … Não percebes que as pessoas que escolhes são
Todas menos as certas?
Oh, estás a chatear-me mesmo! Acabou-se.
Lá por estares dentro de mim não tens o direito!
Olha, olha. Deves pensar! Ahahah...

Foste feito para fazer sofrer as pessoas!
Então, não gostas, não te queixes.
Raramente existem corações como devem ser!
Nada a dizer. Estou farto disto!
Azar ! Escolhes as pessoas erradas.
Não escolho nada, tu é que não sabes, mas aquela que eu escolhi, é a certa!
Desculpa?! Deves estar a brincar comigo!
Espera e verás! Depois de tudo, ainda vais ser muito feliz com a pessoa que escolhi para amares!
Sim, sim! Nem amizade tenho, mas vou por ti, não vou desistir e vou lutar até ao fim! Obrigada.


Marisa Fernandes, 7ºA

2 comentários:

Marisa Fernandes :D disse...

O meu texto :D
Até que está engraçado xD

Clube dos Criativos disse...

Finalmente publicado, minha querida!
Com a tua ajuda foi mais fácil :-)
Tens talento, Marisa, ele está em ti, tens que desenvolvê-lo e ele crescerá, qual flor perfumada no jardim da poesia.

Beijinhos*

Professora,
Fátima Costa